Em 1955, James Dean, ícone da ‘juventude transviada’ morre em acidente de carro


O ator no filme East of Eden (lançado no Brasil com o título Vidas amargas) de 1955

Em 30 de setembro de 1955, o astro cinematográfico James Dean, considerado o ícone da chamada “juventude transviada” morre aos 24 anos numa colisão de carros numa rodovia da Califórnia. Dean estava dirigindo seu Porsche 550 Spyder, alcunhado por ele mesmo de “Little Bastard,” levando-o a uma corrida de carros em Salinas, Califórnia, com seu mecânico Rolf Wuetherich, quando viram-se envolvidos numa forte colisão frontal com um carro dirigido por um estudante colegial de 23 anos, Donald Turnaspeed. Dean foi levado ao Hospital Paso Robles War Memorial, onde foi declarado morto às 17h59. Wuetherich, que foi arremessado para fora do carro, sobreviveu ao acidente e Turnaspeed escapou com ferimentos de menor monta. Ele jamais foi fustigado por qualquer acusação de culpa no acidente.

James Byron Dean nasceu em 8 de fevereiro de 1931, em Marion, Indiana. Estudou teatro na Universidade da Califórnia, Los Angeles, antes de se mudar para Nova York onde apareceu em pequenos esquetes e shows na televisão, além de ter aulas no famoso Actors Studio sob orientação do legendário professor Lee Strasberg.

Dean ascendeu ao estrelato em 1955 em seu papel como Cal Trask em East of Eden (lançado no Brasil com o título Vidas amargas). Correram à época rumores que ele teria deslocado Paul Newman que seria inicialmente chamado para desempenhar o papel. A performance de Dean no filme, baseado no romance de John Steinbeck granjeou-lhe a indicação póstuma de Melhor Ator para o Oscar. Foi a primeira vez na história desta premiação que um ator foi indicado após sua morte. O filme seguinte do jovem ator foi Juventude Transviada (Rebel Without a Cause) também lançado em 1955, na qual desempenha o papel de um adolescente rebelde chamado.

Assista à um trecho do filme Juventude Transviada

O filme, co-estrelado por Natalie Wood e Sal Mineo, transformou Dean num ícone, com sua figura de jovem desencantado e desafiador, estampado em capas de revistas e pôsteres. O derradeiro filme de James Dean Assim Caminha a Humanidade (Giant) lançado em 1956 após sua morte, era uma história épica de um vaqueiro e sua família. Dean contracena com Elizabeth Taylor e Rock Hudson, tendo sido indicado postumamente pela segunda vez para o prêmio Oscar por sua performance como Jett Rink.

O enorme sucesso de Dean como ator permitiu-lhe desfrutar sua paixão pelos carros de corrida e as motocicletas. A despeito de sua curta vida e breve carreira de ator cinematográfico, permanece até os dias de hoje e em todos os quadrantes do globo como um ícone juvenil.

Dean foi enterrado no Park Cemetery em Fairmount, Indiana, onde os fãs continuam a visitar seu túmulo a cada ano no dia de seu aniversário e o de sua morte. As pessoas ainda prestaram tributo a Dean num memorial localizado perto do local do acidente em Cholame, Califórnia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: