A marca do gênio


Alfred Hitchcock A jovem loira se despe e vai ao chuveiro. A tranquilidade do banho é interrompida pela sombra de uma mulher atrás da cortina. O barulho da água dá lugar à trilha sonora Bernard Herrmann. A senhora desfere quase dez facadas e se vai. No papel de Marion Crane, Janet Leigh puxa a cortina do boxe, como se esta pudesse ajudá-la.Alfred Hitchcock A água leva ao ralo o sangue, que Alfred Hitchcock forjou com chocolate. A cena prossegue lentamente do olho para todo o rosto de uma Marion já sem vida, mas eternizada. Há quem jamais tenha visto “Psicose” e conhece a cena parodiada por Pernalonga ou em outro filme. Muitos desconhecem, por exemplo, que a cena é uma reviravolta na trama, levando à investigação do mistério no Bates Motel. Mais que isso, provocou uma reviravolta no cinema (a morte da “mocinha”) – ainda que tenha levado algum tempo. Após 50 anos do filme e 30 da morte do diretor, ele talvez fosse menos lembrado se um intelectual da Nouvelle Vague não tivesse tirado o rótulo de mero produtor. “Hitchcock hoje é considerado por muitos o maior diretor de todos os tempos, pelo trabalho crítico de resgate que Truffaut (François) arquitetou com a sua monumental entrevista (que virou livro, em espanhol, El cine según Hitchcock). Lógico que, com isso, não digo que Hitchcock é o que é por causa do Truffaut. Ele sempre foi um gênio audiovisual e continuaria sendo até hoje o ‘mestre do suspense’ por sua incrível habilidade de autopromoção. Mas foi o respeito à essência de seu cinema que o grande crítico francês iluminou com a sua sensibilidade e coragem”, lembra o professor Mateus Moura, que preside a Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema – APJCC.

Alfred HitchcockO diretor inglês conseguiu mesmo se promover, além de provocar revoluções no cinema, como no uso do plano-sequência – caso de “Festim diabólico”, rodado com apenas dez tomadas. Ele criou marcas, como a preferência por atrizes loiras e os vários títulos de filmes com apenas uma palavra: “Notorious (Interlúdio)”, “Frenzy (Frenesi)”, “Birds (Os pássaros)”… As rápidas aparições em cenas popularizaram sua pessoa e criaram a sensação de “Onde está Wally?”. Até mesmo em “Lifeboat (Um barco e nove destinos)”, gravado inteiramente em um barco à deriva, Hitchcock conseguiu se fazer presente em um anúncio de jornal.

Não é por menos que o diretor arrebatou fãs de todas as faixas etárias. a jornalista Carolina rocha, 26 anos, acredita que Hitchcock é daqueles diretores cujo trabalho não cansa, não esgota. “a vontade de assisti-los não acaba. É o que eu chamo de eterno. Hitchcock está vivo. vivo em cada um de nós que vê e revê seus filmes e enxerga mais detalhes, vibra com mais uma minúcia…”, completa. Fã que é fã não se prende a “Psicose” e até prefere outros filmes ao clássico de 1960. “Todas às vezes que assisto a “Marnie – As confissões de uma ladra”, fico tensa, ansiosa e cada vez mais apaixonada por Sean Connery. a direção minuciosa de Hitchcock fez Tippi hedren brilhar”, descreve a jornalista.

Cenas dos filmes de Alfred HitchcockA lista de mateus moura é maior, com momentos marcantes e sem ordem de pódio. “a fuga do avião em ‘Intriga internacional’, os humanos indefesos engaiolados em cabines telefônicas em “Os pássaros”, a apresentação de grace kelly em “Janela indiscreta”, a morte num desabrochar violeta em “Topázio”, a cena final em “Um corpo que cai”, que nunca tentarei traduzir em palavras. Alfred Hitchcock é a porta de entrada e de saída dessa arte chamada cinema”, conclui.

Tanto impacto e reverberação não poderiam render outra coisa senão homenagens. hitchcock não cabe na wikipédia e ganhou uma só para ele: a www.hitchcockwiki.com tem 1,7 milhão de visitas mensais e mil frames de cada filme do diretor. Dezoito de seus trabalhos foram relançados em DVD pela universal em comemoração às datas e algumas obras já podem ser encontradas em Blu-ray. Em  Belém, a aPJCC pretende realizar no “Ano Hitchcock” um evento para discutir em cineclubes toda sua obra.©

Escrito por Fábio Lima e chupado da Livraria da Cultura.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: