30 anos de British Steel do Judas Priest


Judas Priest: British SteelSexto álbum da banda britânica de heavy metal, Judas Priest “British Steel” foi lançado em 14 de abril de 1980 e é tido como um dos maiores clássicos da banda e do metal mundial. Gravado no Tittenhurst Park, terra natal do beatle Ringo Starr, depois de um início conturbado de gravações no Startling Studios, um estúdio localizado no Tittenhurst’s grounds.

Os samplers não existiam naquela época, então a banda gravou o som de garrafas de leite se partindo para ser incluido na faixa “Breaking the Law”, assim como vários outros sons em “Metal Gods” produzidos por bolas de bilhar e outras esquisitices. Lançado no Reino Unido com um descontinho de £3.99, e com um adesivo onde lia-se a legenda “British Steal” (Britânico Roubado), uma brincadeira com o título do álbum.

Judas Priest: British SteelAs músicas “Breaking the Law”, “United”, e “Living After Midnight” foram lançadas como singles. Vale lembrar que a versão britânica saiu com a ordem das faixas alteradas das demais versões internacionais.

“Rapid Fire” abre os trabalhos. Rápida, pesada e empolgante. Na sequência, o hino “Metal Gods”, com seu riff marcante, andamento cadenciado e os ótimos vocais de Rob Halford. A letra segue a tradição ficção-científica tão usada pela banda e fala sobre a guerra do ser humano contra as máquinas de inteligência artificial que ele mesmo criou.

A próxima música é “Breaking The Law”, simplesmente o maior hit da banda. Os Stones tem “Satisfaction” e o Judas Priest tem “Breaking The Law”. Riff incomparável, letra curta e um refrão que apenas repete o título. Clássico absoluto.

“Grinder” vem a seguir e já começa com um dos riffs mais animais do grupo. Uma verdadeira aula de Heavy Metal.

“United” é a próxima. Outra música que tende mais para o lado do Hard Rock e tem no refrão seu principal charme “Unidos, Unidos, Unidos ficaremos. Unidos não seremos derrotados”.

Judas PriestDepois de cinco porradas na orelha, uma música menos empolgante, “You Don’t Have To Be Old To Be Wise”, típico Hard Rock anos 70.

Seguindo, mais um mega clássico, “Living After Midnight”, mistura na medida entre o Metal tradicional e o Hard Rock. A letra fala de baladas e diversão.

A próxima é “The Rage”, possivelmente a mais fraca do álbum, com andamento muito lento e enjoativo. Pra finalizar, “Steeler”, que vem na mesma onda de Rapid Fire, fechando os trabalhos na mesma intensidade. O CD é clássico, quase que perfeito e uma aula de Metal do início ao fim.

O álbum foi remasterizado em 2001, com 2 faixas bonus, “Red, White, and Blue”, gravada em Julho de 1985 e uma versão ao vivo de “Grinder”, gravada em 5 de Maio de 1984, em Los Angeles, durante a tour do album “Defenders of the Faith”.

Em 2009, pra iniciar as festividades em comemoração ao 30º aniversário do álbum, durante sua tour norte-americana, o Judas Priest tocou o British Steel na íntegra pela primeira vez.

Chupado de um outro blog rock and roll

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: