Pra Ser Sincero… o livro de Humberto Gessinger


Humberto Gessinger

Humberto Gessinger

Humberto Gessinger, líder da banda brasileira Engenheiros do Hawaii, lança seu livro “Pra ser Sincero: 123 variações sobre um mesmo tema” que conta histórias da banda desde o primeiro até o último show. Gessinger foi o único membro da formação original que permaneceu na banda até o “break” atual da mesma.

O livro contém fotos inéditas e anotações pessoais do vocalista, revelando curiosidades dos bastidores e gravações, entre 1984 e 2009.

O livro pode ser adquirido no site Belas Letras por 40 pila.

Segue abaixo um trecho do livro:

Voltando ao primeiro show, encontraremos minha guitarra Giannini Diamond fingindo ser uma Gibson 335. Eu, de bombacha e cabelo new wave, não sei o que fingia ser. O repertório era meio performático. Além das músicas que escrevi, tocamos uma versão reggae de Lady Laura, do Roberto Carlos, e jingles dos biscoitos Sem Parar e do Extrato de Tomate Elefante.

Não lembro bem do show, pois estava bêbado. Era a primeira vez que eu tocava em público. Tracei uma linha na lista das músicas que ficava aos meus pés, exatamente no que seria a metade do show. Enquanto tocava, olhava o roteiro e pensava que, se chegasse até aquela linha vivo, iria até o fim”.


PRA SER SINCERO…

Chega a incomodar a quantidade de vezes que Humberto Gessinger repete a expressão “boa sensação estranha” nas páginas de “Pra Ser Sincero: 123 variações sobre um mesmo tema”. Deve ser para dar ênfase à questão, como faz aquele corvo no poema de Poe. E é exatamente em detalhes como esse que se revelam características que fazem do texto, especial.

Lançado no final do ano passado, pela Editora Belas Letras, “Pra Ser Sincero…” traz a história do músico Humberto Gessinger escrita por ele mesmo. Gessinger ficou conhecido na cena musical quando formou, nos anos 80, o Engenheiros do Hawaii, um dos grupos que influenciou todo o rock nacional.

Para os fãs do Engenheiros do Hawaii, e mais especificamente de Humberto Gessinger, o livro soará como uma gigantesca letra escrita pelo músico. Algo meio “Infinita Highway”, o livro é a estrada da vida de Gessinger. Todas as ‘manias’ de Humberto estão lá: os temas e frases que se repetem, que voltam ligeiramente modificados ou não em outros capítulos (assim como voltam em outras letras), os trocadilhos, as associações – seja por semelhança fonética ou afinidade – e as passagens oníricas, que Humberto faz questão de dizer que são parte de seu gosto pelo rock progressivo.

Mas não imagine um livro sem pé, nem cabeça. Nada disso. “Pra Ser Sincero” é linear, quase didático. Depois de uma breve introdução que fala de suas origens e da idéia de escrever o livro, o texto de Gessinger segue a cronologia dos anos, de 1986 a 2009, com fatos e fotos, como se seu conteúdo tivesse sido retirado de um diário muito bem organizado.

O texto é entrecortado por trechos de letras de Humberto. Eles ou concluem o pensamento ou revelam sua inspiração no fato relatado. Depois da história biográfica há uma seleção de letras de canções – da fase Engenheiros, do Humberto Gessinger Trio, do Pouca Vogal e algumas inéditas. O que se destaca aqui são os curiosos comentários sobre algumas das composições – o leitor fica sabendo, por exemplo, que Gessinger não sabe nadar e que foi só depois de um tempo se deu conta da simbologia que isso tem na letra de “Nau à Deriva”, canção que faz diversas referências ao mar.

A escolha desse formato, com a história cronológica, informações do disco lançado no ano e os quadros com comentários ao lado das letras, cria um interessante contraste com as viagens e poesias de Humberto. Não necessariamente ele conta a história da banda ou de si, mas seleciona fatos que, para ele, podem representar aquele momento da carreira. E tudo parece ser intencional, porque isso tem muito a cara do artista. Coisa de quem coloca Fidel Castro e Pinochet lado a lado numa mesma frase (na letra de “Toda Forma de Poder”).

Encerra o livro um texto de Luis Augusto Fischer, professor de Letras e amigo pessoal de Humberto Gessinger. O texto é bem interessante, mas talvez não devesse estar lá. Ele parece mais um release do livro do que um posfácio. Fischer se põe a explicar o livro e a explicar Gessinger. Desnecessário. Se o leitor chegou até ali é porque acompanhou Gessinger durante toda a estrada. E se não entendeu foi porque não quis. Ou porque não se identifica com nada do que Humberto diz e pensa. E nesse caso talvez ele nem tivesse aberto o livro.

No final das contas, “Pra Ser Sincero: 123 variações sobre um mesmo tema” resume bem a carreira do artista, ainda que não entre em detalhes. Acaba por revelar sem necessariamente dizer, nas entrelinhas da narrativa, muita coisa sobre a personalidade do músico.

Fonte: Lizandra Pronin, da redação TDM – http://territorio.terra.com.br/artigos/?c=899.

Uma resposta to “Pra Ser Sincero… o livro de Humberto Gessinger”

  1. Thiago L. de Souza (Naga) Says:

    Muito interessante, já peguei o livro em mãos e achei a ideia sensacional, quem conhece bem os Engenheiros do Hawaii, sabe que Gessinger sempre teve talento para escrever algo mais do que suas músicas, a simbologia e trocadilhos, verbos e todo tipo de fonética usado nas música, sempre transmitiu bastante influência literária e de filmes, e cultura no geral.
    Gessinger parece ser um cara ligado em tudo, uma mente sempre ativa ao que acontece, e sempre colocou de forma bastante interesante isto em suas canções, procure conhecer mais sobre os Engenheiros, discos como várias Variáveis, Ouça o que eu digo não ouça ninguém, O Papa é pop, e o grande clássico A revolta dos Dandiis.
    Um livro sempre tem algo a oferecer, e Gessinger é um cara que tem realmente algo a dizer, então temos a premissa de que será uma boa leitura e também curiosa!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: