Terra e Liberdade


Terra e Liberdade de Ken Loach

Poucas obras conseguem intensificar o relato histórico de um certo acontecimento de forma tão abrangente e contemporânea. É isso que podemos dizer da obra do diretor inglês Ken Loach, com este filme pouco conhecido do público, o diretor nos demonstra um quadro geral vivido pelos trabalhadores e camponeses que entraram na guerra Espanhola, uns por livre e espontânea vontade, sendo muitos de toda parte da Europa, vemos ingleses, irlandeses, escoseses e espanhóis lutando junto em meio aos grupos que formam as milícias contra o Governo Fascista do general Franco.

O paralelo do filme é demonstrar a motivação das pessoas em lutar por seus ideais e buscar os direitos concedidos pela sociedade, onde fica o foco maior nos protagonistas, sendo a maior parte trabalhadores de toda Europa. Outro ponto interessante é a análise sobre o comunismo da época, que enquanto crescia, se diversificava entre os grupos, onde por fato deu fim as pequenas milícias de trabalhadores ao intuito de formalizar um só grupo, mas com ideais que não confraternizavam entre si, o que gera uma guerra entre os próprios comunistas, fato que deixa o Governo de Franco com uma vantagem, pois se o inimigo briga entre si, deixe que eles mesmos se destruam.

Mais o forte do filme fica em uma cena em que  camponeses de um vilarejo discutem após uma luta armada, sobre a definição da distribuição das terras entre os próprios moradores, vemos pela lente da câmera todo um debate sobre as ações práticas das diferenças entre capitalismo, socialismo, comunismo e desfecha com a unificação da decisão através do voto, o que nos remete a associar com a evolução  social que tivemos no decorrer de todos estes anos.

É péssimo saber que um filme tão maravilhoso não tenha sido reconhecido como tal, pelo menos não aqui no Brasil, pois trata-se de uma obra muito intensa e com temas ainda pertinentes em nossa sociedade, mesmo que se passe em um evento histórico e em uma guerra. A motivação que rege os personagens são verdadeiras assim com os dramas sofridos por eles. Acompanhamos a história pelo passado de um dos militantes, através de artigos de jornais e correspondências.

Uma obra imperdível de um diretor grandioso, Ken Loach, que esteve pouco tempo aqui no Brasil na Amostra de cinema de SP. No entanto “Terra e Liberdade” é um grande filme que merece ser visto!

Escrito por Thiago Luis de Souza, o Naga, é membro Clube do Rock, sendo diretor financeiro e um dos organizadores do Ilhota Rock Festival.

Anúncios

Uma resposta to “Terra e Liberdade”

  1. Ilhota Rock Festival Says:

    Obrigado pela oportunidade!

    Farei cada vez mais a crítica destes filmes e procurarei essa linha, de falar de filmes pouco conhecidos e bons, para que isso gere talvez um interesse maior nas pessoas por produções que tenham conteúdo e uma visão não tão comercial assim e acredito ainda que é isto que eu tenho a contribuir, pois os filmes básicos o pessoal encontra na locadora e tem acesso fácil e possui suas próprias interpretações!
    Quero sugerir ao público em geral novas opções de cinema experimental. Valeu e muito rock!

    Naga
    (Enviado por email)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: